Entre em contato:85 9.9701-6771  

Conectar pessoas e organizações

2019 foi um ano desafiador para os profissionais de recursos humanos que precisaram, a cada dia, dedicar-se a compreender e interpretar os urbulentos cenários internos e externos, para que pudessem influenciar e
contribuir com suas empresas e negócios.


Aqueles que fizeram bem a lição tiveram êxito. É o RH conectado, tema este que foi abordado no maior congresso de Gestão de Pessoas do Norte e Nordeste – Ceará RH 2019, promovido pela nossa Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Ceará (ABRH-CE).

Conectar as práticas de RH com tecnologia de inovação representa a maior expectativa dos empresários, CEOs e alta direção das empresas, segundo afirma Dave Ulrich, uma das personalidades de RH mais influentes do mundo.


RH conectado também cresceu em 2019 com práticas voltadas para engajamento. Vejamos: “Em 2019, no Great Place To Work – GPTW, tivemos 150 empresas inscritas na lista Ceará, um acréscimo de 32% em relação ao ano de 2018, e a expectativa para 2020 é de ter o Ceará com ainda mais empresas representadas no ranking nacional”, afirma Mariza Quinderé, representante do GPTW no Ceará.


Pesquisa realizada pelo instituto Gallup em 2019 concluiu que, de toda a população mundial ativa trabalhando, 85% estão insatisfeitos. Os motivos principais são frustração com culturas, espaço físico e tecnologia. Outra importante pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento do Trabalho – IDT, com apoio da ABRH-CE e congressistas do Ceará RH 2019, no mês de setembro, confirma a relevância em priorizar o engajamento.

Neste gráfico, os profissionais de RH pesquisados relatam quais são os seus principais desafios e, mais uma vez, estão especialmente voltados às questões de engajamento (31,3%).

O fato é que as transformações e incertezas continuarão e se ampliarão, o que demandará atenção dobrada em 2020. Incluindo o que afirma Brian Kropp, vice-presidente da Gartner, o RH deve:

• Participar efetivamente do negocio entendendo como a empresa funciona, ganha dinheiro e lucra e qual o seu principal objetivo.
• Ser ágil no processo de mudança.
• Pensar em custos (50% a 70% dos gastos vêm da folha de pagamento).
• Desenvolver a experiência do colaborador, “Employee Experience”, e, por que não dizer, o People Experience, pois somos um ser integral.
• Utilizar plataformas de Inteligência Artificial.
• Fomentar cultura de Diversidade, Inovação e Protagonismo, olhar
para o que faz todo dia e pensar: “Como isto pode ser diferente?”.


Não estamos mais falando em “o quê” mas em “por quê” entregar. Qual a proposta de valor nosso cliente deve receber. É preciso estar atento às transformações que estão acontecendo neste momento. Nas tendências em consumo, educação, novas profissões e ambiente de trabalho podemos perceber os embriões do que esta por vir.

Artigo publicado originalmente na seção Sala de RH do jornal O Povo, por Janete Bezerra, Presidente da ABRH-CE. ⠀

22 de janeiro de 2020

Sobre a ABRH-CE

Entidade não governamental sem fins lucrativos, atuando com um corpo de profissionais voluntários na sua gestão, a ABRH-Brasil nasceu da união de profissionais envolvidos com a causa de promover a área de Recursos Humanos como agente de transformação...

Saiba mais...

Apoio

APOIO

APOIO

© 2018 ABRH-Ceará - Associação Brasileira de Recursos Humanos
Pular para a barra de ferramentas